Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

Tempo para brincar, procura-se!

Quando digo que, de segunda a sexta-feira, os meus filhos não têm tempo para brincar, não estou a exagerar! E não é com muito orgulho que chego a esta conclusão! Pode parecer que exijo imenso dos miúdos e que quero a todo o custo que sejam o que eu não fui ou que tenham resultados que eu não tive ... mas não é de todo o caso! Percebo que até sou uma mãe "descomplicada" quando ouço outras falar no assunto "escola". Chego a ter pena dos filhos! 

 

Este ano letivo, dei oportunidade aos meus filhos de escolherem entre fazer ou não fazer as AEC's (atividades), sendo que um sim iria obrigá-los a permanecer na escola, todos os dias, até às 17h. Ainda assim, optaram por fazer as tais atividades. Por mim tudo bem. Deixei claro que iriam ter menos tempo para outras coisas, também elas bastante agradáveis, como por exemplo, brincar! Fiz o meu papel de mãe. Opinei. Aconselhei. Mostrei prós e contras. Mas convém frisar que eles acham as AEC's brincadeiras e, talvez por isso, ainda não lhes notei arrependimento! 

 

Mas, a decisão que tomaram tem alguns contras, nomeadamente, e como referi no parágrafo anterior, menos tempo para brincar. Assim sendo, depois da escola, vêm para casa, lancham e fazem os trabalhos de casa. Os dois! Isto para dizer que quando terminam as suas obrigações escolares, têm mesmo de tomar banho e mais coisa menos coisa é hora de jantar! E o dia está feito. Repleto de afazeres! E a infância? E tempo de brincar? de visitar os avós? de jogar monopoly? de ler Uma Aventura? de natação, futebol e ballet? de fazer coisas também elas enriquecedoras? 

 

Sobra muito pouco tempo para o extra-escola. Não sou só eu que, agora como mãe, tomo consciência desta realidade! Estas minhas preocupações são estudadas. Ora vejam. Na revista E, um artigo intitulado "O tempo dos pequenos prisioneiros" aborda o facto das crianças não terem tempo para brincar. Alertando para a infância de hoje estar "escolarizada até ao tutano" e "compartimentada em atividades sempre organizadas pelo adulto". Um investigador da Faculdade de Motricidade Humana, diz não ser novidade que as crianças de hoje sejam mais frágeis e imaturas. "As crianças são dotadas para brincar, é o seu estado natural. Precisam de ser perseguidas, lutar, correr, esconder-se, inventar. E a sociedade faz um esforço para as ter quietas e em silêncio". Um erro. Não será desta forma que todos se irão tornar pequenos génios para grande desgosto dos papás!  

 

Agora, números que escurecem um pouco mais este quadro:

8 - é o número de horas de brincadeira por semana que as crianças de todo o mundo perderam nos últimos 20 anos. 

2 - é o número de saídas ao exterior dos bebés com menos de um ano nas creches, durante os quatro meses de inverno. 

32,5 - é o número de horas semanais de aulas previsto na Matriz Curricular do 1º ciclo para os alunos do 3º e 4º ano, incluindo AEC's. 

70 - é a percentagem de crianças portuguesas que passam menos tempo ao ar livre do que os 60 minutos que o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos recomenda para os reclusos! 

 

 

São verdadeiros sinais do tempo. Sem dúvida. Mas dão que pensar! 

dia-das-crianças-em-ingles.jpgBrincar está longe de ser fútil, "é uma atividade completa, em que as crianças aprendem a decidir, a negociar, a colaborar, a pensar e a criar", afirma Maria José Araújo, investigadora e especialista em educação. 

2 comentários

Comentar post

A Blogger

Sigam a Rapariga

Follow my blog with Bloglovin Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D