Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

Entrevista a António Galapito

Aos 26 anos, António Galapito é chefe executivo do primeiro restaurante português em Londres, a Taberna do Mercado. O "aldexit" deu-se aos dezassete, depois de um estágio profissional. Assim que percebeu "o que queria ser quando fosse grande" agarrou a oportunidade, fez as malas e foi atrás do sonho. A partir daí foi só somar pontos, prémios e uma vida agitada como possivelmente nunca imaginou ter. 

102+Tab+Merc+chef+large.jpg

 

 

Como surgiu a oportunidade de abrir um restaurante de cozinha portuguesa em Londres (Old Spitalfiedls Market, perto de Liverpool)?

Inicialmente surgiu a convite de um colega no final da minha formação na Escola de Hotelaria e Turismo de Santarém. Depois do estágio, aceitei o desafio e confesso que hoje, estou  bastante satisfeito com o resultado!  

 

Quais são as tuas funções na Taberna do Mercado? (clicar no link para ver o site do restaurante)

Basicamente faço um pouco de tudo pois, para ensinar a equipa, é necessário que eu domine todos os assuntos. Mas, essencialmente, estou responsável por gerir toda a parte da cozinha, dirigir a equipa e o serviço de refeições. 

 

Como é o teu dia típico de trabalho aí em Londres?

Normalmente entro no restaurante por volta das 9/10 da manhã. Há toda uma preparação do serviço de almoço e jantar. Ajudo os colegas e preparo pratos para o dia seguinte. Depois, há a outra parte que se resume a fazer encomendas, tratar de procedimentos diversos com fornecedores, assegurar as limpezas do dia, reuniões.    

 

5845402.jpg

 

Como podes definir o restaurante?

A Taberna do Mercado é um restaurante de cozinha portuguesa moderna, criativa e, simultaneamente, uma introdução à comida portuguesa para quem não a conhece. Uma introdução no sentido de não ser tão pesada como a de Portugal e mais fácil de entender (petiscos), digamos assim! Utilizamos ingredientes de muito boa qualidade e todos os que conseguimos trazer do nosso país. É um restaurante frequentado por todo o tipo de pessoas, afinal de contas estamos em Londres!

 

É claramente um caso de sucesso, como explicas isso?

Obviamente que se deve à qualidade dos nossos pratos e também por ter sido o primeiro restaurante português em Londres. Até já ganhámos alguns prémios, nomeadamente o Bib Gourmand. (distingue restaurantes que oferecem boa comida a preços moderados). 

JOS_09_16_84_Taberna_Xmas_0551.165425.jpg

image.jpg

Qual a melhor apreciação que já fizeram ao teu trabalho? Quem a fez? 

Sem dúvida, o melhor que me podem fazer é confiar no meu trabalho. E quem o fez foi o chefe Nuno Mendes. 

Honest+London+East+London+Food+Taberna+do+Mercado.

Que inspirações/ideias portuguesas foram contigo na mala de viagem?

Essencialmente produtos portugueses e alguma da gastronomia. Por norma tendo a inspirar-me em ingredientes. Não sou tradicionalista pois já estou há algum tempo fora de Portugal. Não te posso falar num prato em específico que goste de fazer. Há uma coisa que não utilizo nos meus pratos porque não consigo comer - bananas! 😁

Podem ler AQUI o sabor preferido do António numa entrevista recente. Só para contextualizar. A família do António está ligada ao comércio de leitão assado. Portanto, desde sempre teve contacto direto com a famosa iguaria aqui da aldeia. 

 

Como está a ser a tua experiência aí em Londres?

Para mim, Londres já não é uma experiência. É a minha casa. Vivo cá há alguns anos e já fiz imensos amigos! 

 

Será para ficar?

Não sei. Não faço planos a esse nível. Isso é aborrecido.

 

O que poderá vir em 2017?

Não temos certezas de rigorosamente nada. O foco é continuar a fazer o nosso trabalho o melhor que conseguimos e depois ... logo se vê o que este ano nos vai trazer! 

 

Quando vieste a Portugal? Do que sentes mais falta?  

Neste último Natal. Confesso que não sei se sinto falta de algo específico. Este meu trabalho ensinou-me a praticar o desapego! 

 

E a família apoia incondicionalmente e tem um orgulho imenso, sabias? Encontrei os teus pais e se tu visses os olhos deles quando falavam de ti ... 

Sim, eles são espetaculares! E que remédio têm eles 😁

 

Ainda és muito jovem, mas tendo em conta a tua experiência profissional, o que poderias dizer a alguém que pretende viver uma experiência semelhante à tua?

Eu diria que é importante nunca desistir dos sonhos/objetivos mesmo quando parecem impossíveis de realizar. É preciso ser lutador, empenhado e trabalhador! E, uma das coisas mais importantes que já aprendi na vida - se fizermos o que verdadeiramente gostamos e dermos o nosso melhor ... tudo o resto surge no nosso caminho! 

 

Sabendo que todos aqui na aldeia (e arredores) estão a ler esta entrevista, que palavras gostarias de deixar? Por exemplo, visitem a Taberna do Mercado porque ...

primeiro porque é uma cozinha portuguesa, não como a da mãe e da avó, mas sim, uma lufada de ar fresco para quem tem interesse em ver/saborear coisas novas e diferentes. E depois porque vale bem a pena visitar esta cidade! 

sprinkling-salt-taberna-do-mercado.jpg

 

Esta foi a primeira entrevista que fiz por e-mail devido à distância que separa Negrais de Liverpool mas acredito, que um dia, vou jantar à Taberna do Mercado e agradecer pessoalmente ao António esta entrevista! Até esse dia ... deixo um enorme OBRIGADA por escrito 😁! 

 

(Fotos retiradas do google)

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

 

6 comentários

Comentar post

A Blogger

Sigam a Rapariga

Follow my blog with Bloglovin Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D