Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

Acampar, eu? Não obrigada!

Chamem-me o que quiserem - esquisitinha armada em finória, menina queque ou snob (mais que isso também não vale a pena, ok?) mas a ideia de acampar não me seduz minimamente. 

 

Acontece que este verão estive muito próxima de campismo, num sítio absolutamente fantástico no Alentejo chamado Azenhas da Seda, não para acampar mas para fazer canoagem. Ainda se colocou a hipótese de passarmos a noite numa tenda (como se vê na foto) mas, o parque de campismo, que dispõe, se não me engano, de dez tendas, estava lotado! Dadas as circunstâncias fizémos aquilo a que nos propusemos  desde o início - canoagem - mas deu para sentir o campismo ... e perceber que não nasci para aquilo! 

Escapadinha_315_1.jpg

Depois da canoagem em família vimo-nos obrigados a tomar um duche nos módulos de wc do parque de campismo pois estávamos ensopados, incapazes de fazer a viagem até casa (não caímos da canoa mas molhámo-nos como se o tivéssemos feito). E foi neste momento que percebi a dificuldade que tenho em gerir tão estranho conceito de banho! Aquilo é tudo muito bonito, sim senhor, o contacto com a natureza, e a vida ao ar livre (coisa que não sinto falta), mas para mim não dá, não é prático nem confortável ter a casa de banho a 300 metros do quarto da tenda. É-me suficiente saber que existem parques de campismo maravilhosos como o Azenhas da Seda, que proporcionam experiências e paisagens absolutamente únicas a quem os procura mas acartar toalhas, bolsas e chinelos até ao wc é, para mim, simplesmente um incómodo! 

 

O que vale é que não estava sozinha nas esquisitices. A minha equipa também levantou mil entraves nas tais casas de banho ao ar livre. Percebemos que há tooooddddoooo um conjunto de coisas de campismo para as quais não estamos minimamente despertos. Os meus filhos, que ainda hoje recordam alegremente esse dia, faziam perguntas descabidas durante o banho e eu aí fiquei com dúvidas se eles viviam mesmo aqui na aldeia!!!!!! 

 

Ali, e em todos os parques de campismo, a palavra de ordem é descomplicar e eu tenho alguma dificuldade em conjugar esse verbo! Eu descomplico. Tu descomplica. Ela descompliiicacaca! Estão a ver? Não consigo!!! 

 

Ah, e não me venham com as tretas do "amor e uma cabana" que, depois desta pseudo-experiência de campismo, só alinho nesses romantismos se a casa de banho estiver colada à cabana!!

 

Sobre a canoagem propriamente dita percebi que também não levo jeito mas com treino a coisa compunha-se!

Num próximo post relato a experiência maravilhosa ... 

♥️

 

   Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)  

5 comentários

Comentar post

A Blogger

Sigam a Rapariga

Follow my blog with Bloglovin Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D